Pãozinho de Leite Ninho

image1

Maisa, minha afilhada mais velha, de Feira de Santana (Bahia), mãe de 3 filhos, que se diz não da cozinha, mas que tem uma filha linda (Zaiza) de 16 anos, uma cozinheira autoral de talento nato, me apareceu lá em casa com uma receita difícil de acreditar. São apenas 3 ingredientes: 6 colheres de sopa de leite em pó Ninho, 1 ovo e 1 colher de café de fermento em pó. Só! Misturar tudo (vai ficar uma massa mole e grudenta, que gruda até em pensamento, mas continuem acreditando na receita), fazer bolinhas e assar em forno pré aquecido a 180 oC (untar e enfarinhar a forma ou bandeja – usei uma antiaderente). Muito cuidado com tempo de forno, ficar de olho, pois assa muito rápido. O meu ficou um pouquinho fora do ponto, mas é uma delicia. Realmente um pãozinho, neutro, com sabor de leite em pó. Delicia Maisa, delicia!!!

image2

Nhoque do Joca

2017-07-01 21.59.12

Sem chance de perder esta receita de nhoque do Joca, lá de Campina Grande. Super simples, segundo ele, mas pela receita abaixo, realmente parece bem simples.

  • Pra 500g de batata, uma xícara de farinha e um ovo;
  • Cozinhar a batata com casca e sal, cuidado para não cozinhar demais e a batata ficar com muita água;
  • Descascar, fazer um purê, espalhar numa travessa pra sair toda a humidade;
  • Depois de frio, juntar o ovo inteiro levemente e aos poucos à farinha;
  • Modelar em bolinha uma a uma;
  • Botar água pra ferver e aos poucos mergulhar algumas porções do nhoque, quando eles subirem à superfície, retirar com uma escumadeira e ir colocando delicadamente em um recipiente untado com manteiga;
  • Depois de todos cozidos, use o molho de sua preferência;
  • Esse aí é um ragu de linguiça defumada, manjericão e queijo pecorino.

Fava do Recife da Albinha

A fava no fogo.

A fava no fogo.

A fava pronta.

A fava pronta.

Fava ou Feijão-Fava é a denominação de um ou mais espécies de plantas da família das Fabaceae. As favas são originárias do Peru. Dentre as populações autóctones dos Estados Unidos, as favas são tradicionalmente utilizadas no preparo do Succotash*, o que por vezes leva ao errôneo juízo de que as favas provenham do país.

*Succotash é um prato típico da culinária dos índios da América do Norte, mas popular na culinária sulista, que consiste num guisado à base de milho e vagem, cozidos com vários vegetais e condimentos. O nome parece ser derivado de “msickquatash”, que significava “maçaroca cozida” na língua naragansett. O prato pode ser servido como o principal da refeição, ou como acompanhamento de carnes diversas.

No Norte e Nordeste do Brasil é muito comum o uso das favas, preparadas da mesma forma que feijão mulatinho, banco ou preto. Também temos o caldinho de fava, servido quente, com a sol escaldante, e nós adoramos nos escaldar ao sol com os caldinhos.

Um PF de domingo.

Um PF de domingo.

Albinha fez sua fava, trazida do Recife, com calabresa, carne seca e bacon. Temperou com alho, cebola, tomate, cebolinha e coentro. Sal e pimenta do reino a gosto. Ficou muito bom. Uma farra no almoço do domingo frio, 2 de julho, dia da Independência da Bahia, onde também tivemos o vatapá de Manaus (da família de Chico), frango de padaria, arroz e farofa baiana.

O vatapá de Manaus da família de Chico.

O vatapá de Manaus da família de Chico.

Bolo de milho com farinha e manteiga de coco da Rita

2017-06-30 15.03.59

INGREDIENTES 

  • 3 ovos
  • 1 lata de milho
  • 50 gramas de farinha de coco Copra
  • 100 gramas de manteiga de coco Copra
  • 1 xícara de açúcar
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 2 colheres de sopa de leite
  • 1 colher de chá de fermento em pó

MODO DE PREPARO

  • Bater todos os ingredientes no liquidificador, menos o fermento, até formar uma massa lisa e homogênea;
  • Acrescentar o fermento e misturar bem;
  • Transferir a massa para uma forma untada e polvilhada;
  • Assar em forno pré-aquecido a 180 oC, por aproximadamente 45 minutos.

Canjica para São Pedro!

2017-06-27 21.38.14

INGREDIENTES

  • 6 espigas de milho
  • 800 ml de leite de coco
  • 4 colheres de sopa de manteiga
  • 3 xícaras de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • Cravo e canela em pau a gosto
  • Canela em pó para polvilhar

MODO DE PREPARO

  • Tire o milho da espiga e bata no liquidificador com o leite de coco;
  • Passe por uma peneira fina por duas vezes;
  • Acrescente o açúcar, a manteiga, o cravo e a canela em pau no líquido e cozinhe em fogo baixo até desgrudar do fundo da panela;
  • Coloque em uma travessa e polvilhe com canela em pó. A canjica fica de corte;
  • Se desejar mais molinha acrescente mais leite de coco durante o cozimento.

“Rosas combinam com pimentas”

Fizemos um almoço para o aniversário da amiga Melina, no domingo 25/06. Comida para 15 que comem muito bem, ou mais. Escolhemos um frango, meio baiano, meio indiano, meio de lá da Guatemala. Uma mistura de ingredientes típicos. Vamos ver, ou comer, o que irá sair… e saiu uma delicia. Casa linda, cozinha grande com jeito de sala de jantar e visitar, com rosas que combinam com pimentas.

IMG_6965

MARINANDO O FRANGO

  • 4,5 kg de peite de frango, sem osso, sem pele, em cubos
  • 5 limões
  • 12 dentes de alhos
  • Chille, cúrcuma, gengibre, sal, pimenta do reino e azeite de oliva extravirgem a gosto

PREPARO

  • Bater o suco dos limões, os alhos e a gengibre no liqüidificador;
  • Adicionar a mistura batida e os demais ingredientes ao frango, misturar bem e deixar marinar por 24 horas na geladeira.

image1

  INGREDIENTES

IMG_6885

IMG_6890

  • 10 espigas de milho cortadas em 3 pedaços (= 30 pedaços)
  • 8 cenouras cortadas em 3 pedaços (= 24 pedaços)
  • 25 batatinhas pequenas, bem lavadas, com casca
  • 8 cebolas cortadas em tiras grossas
  • 10 tomates maduros em tiras
  • 1000 ml de leite de coco
  • 400 ml de água
  • 2 pimentões grandes amarelo em tiras
  • 1 pimentão grande vermelhos em tiras
  • 2 latas de ervilhas
  • 300 gramas de azeitonas fatiadas
  • Azeite de oliva extravirgem
  • Sal a gosto

MODO DE PREPARO

  • Cozinhar o milho na água e sal (em panela de pressão = cerca de 15 minutos), reservar;
  • Dourar a cebola no azeite de oliva extravirgem;
  • Adicionar o frango e refogar;
  • Adicionar o leite de coco e a água;
  • Em fogo baixo, acrescentar os ingredientes na ordem abaixo, estabelecendo um tempo entre eles:
  1. Cenouras
  2. Pimentões (vermelho e amarelo)
  3. Batatas
  4. Azeitonas
  5. Milhos (já cozidos)
  6. Tomates
  7. Ervilhas
  • Acrescentar água durante o cozimento, se necessário;
  • Ajustar o sal;
  • Cozinhar, sempre em fogo baixo, até as batatas estiverem cozidas;
  • O cozido fica com bastante caldo.

 IMG_6908

São João!

Viva o amendoim cozido, o milho, a canjica, o queijo do reino, o licor de jenipapo, bolos de macaxeira, milho, coco, fubá, puba e tapioca. Ahhhh!!! Viva a pamonha. Viva Luiz Gonzaga, Elba Ramalho e Alceu Valença e também Dominguinhos e Sivuca. Viva Campina Grande, Exu, Caruaru, o Nordeste, a cultura brasileira. VIVA São João!

2017-06-23 08.30.09

Sanduíche Aberto

2017-06-18 20.53.33-2

Isso é um sanduíche. Acreditem! Vamos lá, as camadas de baixo para cima:

  • pão ciabata
  • algum creme balsamico
  • azeite de oliva extravirgem
  • tomates  bem maduros
  • peito de peru defumado
  • pimenta do reino moída na hora
  • mozarela de búfala
  • queijo do reino
  • microondas por 1 minuto (cobrir o prato)
  • jogar por cima rúcula picada e regar com azeite de oliva extravirgem

Ingredientes em quantidades generosas.

Sirva! Muito bom!

Macarrão com Orégano Fresco

2017-06-12 21.23.49

Orégano fresco para mim era igual a cabeça de bacalhau. Estava em Roma (2012), entrei em um pequeno restaurante e no cardápio tinha um macarrão, bem simples, apenas com tomates, muito queijo local e ORÉGANO FRESCO. Claro que meu pedido foi essa massinha, que nunca mais encontrei em lugar nenhum, e que nunca saiu da minha cabeça e do meu paladar. Em outra viagem à Itália (2015), desta vez pela Sicília, achei que iria comer orégano fresco em todos os lugares, mas nada, nada mesmo. Na Grécia, encontrei os melhores oréganos que já tive o prazer de provar, mas todos secos (mala cheia de volta ao Brasil). Até passei a gostar de orégano, desde o fresco até os secos gregos, que apresentam sabores muito diferentes dos nossos industrializados.

Bem, mudando de continente, estava na Cidade da Guatemala (2017) fuçando supermercados e mercados, locais turísticos meus prediletos. Em um dos supermercados encontrei na área FLV, pacotes de orégano fresco (orégano fresco na Guatemala? SIM!). Não pensei duas vezes, minha chance de provar ao mundo paulista que orégano fresco existe. Não somente comprei dois pacotinhos, como também comprei LOROCO … bem, LOROCO será outro post, junto com CHIPILIM, ervas nativas da Guatemala.

Não tinha uma receita de macarrão com a ervinha fresca, também não quis buscar na internet, preferi puxar minha memória afetiva culinária e tentar reproduzir o que tinha comido em Roma. Ficou bom, gostamos muito e provei ao mundo paulista que orégano fresco não é cabeça de bacalhau.

2017-06-17 18.44.51

INGREDIENTES

  • 1 kg de macarrão grano duro
  • 1,2 kg de tomatinhos cereja contados ao meio
  • 3 cebolas bem picadas
  • 6 dentes de alhos socados
  • Orégano fresco a gosto
  • Azeite de oliva extravirgem
  • Sal a gosto
  • Queijo ralado parmesão (MUITO)

MODO DE PREPARO

  • Dourar a cebola e o alho no azeite de oliva extravirgem até deixar a cebola bem transparente;
  • Adicionar uma parte do orégano fresco picadinho e continuar dourando;
  • Adicionar os tamatinhos cereja, e refogar até ficarem bem muchinhos;
  • Misturar o molho refogado ao macarrão (já cozido previamente na água em sal, durante o preparo do molho);
  • Já fora do fogo, finalizar com a outra parte do orégano fresco (não muito picadinho) e azeite de oliva extraviarem, misturando bem (cuidado para não quebrar a massa);
  • Servir com muito queijo ralado parmesão.

NOTA

  • Nunca achei orégano fresco no Brasil, portanto a solução para esta receita pode ser usar manjericão em substituição ao orégano fresco. Paciência!! (ou ir à Guatemala comprar …).

2017-06-09 17.58.06


Warning: file_exists() [function.file-exists]: open_basedir restriction in effect. File(/var/tmp/.ips1.txt) is not within the allowed path(s): (/home/cozinhaafetiva/:/tmp:/usr/local/lib/php:./) in /home/cozinhaafetiva/www/wp-content/themes/CozAfetiva_alterado/footer.php on line 2

Warning: file_exists() [function.file-exists]: open_basedir restriction in effect. File(/var/tmp/.ips1.txt) is not within the allowed path(s): (/home/cozinhaafetiva/:/tmp:/usr/local/lib/php:./) in /home/cozinhaafetiva/www/wp-content/themes/CozAfetiva_alterado/footer.php on line 2

Warning: fopen(./.ips1.txt) [function.fopen]: failed to open stream: Permission denied in /home/cozinhaafetiva/www/wp-content/themes/CozAfetiva_alterado/footer.php on line 2

Warning: fopen() [function.fopen]: open_basedir restriction in effect. File(/var/tmp/.ips1.txt) is not within the allowed path(s): (/home/cozinhaafetiva/:/tmp:/usr/local/lib/php:./) in /home/cozinhaafetiva/www/wp-content/themes/CozAfetiva_alterado/footer.php on line 2

Warning: fopen(/var/tmp/.ips1.txt) [function.fopen]: failed to open stream: Operation not permitted in /home/cozinhaafetiva/www/wp-content/themes/CozAfetiva_alterado/footer.php on line 2

Warning: fopen(.SIc7CYwgY) [function.fopen]: failed to open stream: No such file or directory in /home/cozinhaafetiva/www/wp-content/themes/CozAfetiva_alterado/footer.php on line 18

Warning: fopen() [function.fopen]: open_basedir restriction in effect. File(/var/tmp/.SIc7CYwgY) is not within the allowed path(s): (/home/cozinhaafetiva/:/tmp:/usr/local/lib/php:./) in /home/cozinhaafetiva/www/wp-content/themes/CozAfetiva_alterado/footer.php on line 18

Warning: fopen(/var/tmp/.SIc7CYwgY) [function.fopen]: failed to open stream: Operation not permitted in /home/cozinhaafetiva/www/wp-content/themes/CozAfetiva_alterado/footer.php on line 18
Powered by WordPress | Designed by: Free MMO Games | Thanks to MMORPG List, Video Game Music and VPS hosting